© 2013 by Success Consulting. Proudly GlobalMask Soluções em TI

  • WhatsApp
  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Classic
  • Instagram ícone social

 

Comercial@globalmask.com.br

(85)98813-7693 |  | (31) 99997-0271  

BH | RJ | SP | Maracanaú| Fortaleza | Brasilia | Goiânia | Brasil

Thales e Verint lançam seu relatório “Quem é Quem” em ataques cibernéticos

Com o lançamento do Manual de Ciberameaças, a Thales e a Verint divulgam suas observações sobre as técnicas de ataque mais usadas, os setores mais visados para ataques e os motivos dos criminosos, oferecendo, ainda, recomendações às partes interessadas em segurança cibernética para os próximos anos.
 
 

Impulsionadas pela tecnologia e produtos inovadores da Thales e da Verint, as duas companhias têm o prazer de apresentar o Manual da Ciberameaças, um relatório com abrangência inédita, desenvolvido para fornecer uma classificação e base para uma investigação mais aprofundada dos principais grupos de invasores cibernéticos, incluindo cibercriminosos, ciberterroristas, grupos de hackers e hackers patrocinados por governos.

 

Como parte da parceria estratégica para criar tecnologias abrangentes e avançadas de Inteligência em Ameaças Cibernéticas, os analistas de inteligência em ameaças da Thales e da Verint trabalharam juntas para fornecer essa visão única, no formato 360°, do cenário das ameaças cibernéticas, com descrições detalhadas das atividades de cerca de sessenta grupos particularmente significativos, incluindo suas táticas e técnicas, motivos e setores visados a partir da análise de várias fontes de dados, como a web e a inteligência em ameaças.

 

À medida que a segurança cibernética cresce em importância, a Thales e a Verint têm trabalhado juntos para descobrir mais sobre os ciberataques e as técnicas que empregam, com o objetivo de ajudar as organizações nos setores público e privado a detectar e antecipar melhor ataques futuros. O cenário das ameaças cibernéticas é extremamente diversificado, e conhecer os inimigos pode ser particularmente complexo neste mundo de subterfúgios e enganos.

 

“As equipes da Thales e da Verint têm imenso orgulho em divulgar este relatório hoje como parte de sua cooperação e domínio em tecnologia. Inédito em sua abrangência e profundidade, ele é o resultado de muitos meses de pesquisas, investigações e análises meticulosas além de correlação de dados relevantes. À medida que as ameaças cibernéticas proliferam e evoluem, a cibersegurança claramente tem um papel importante a desempenhar, principalmente para os provedores de infraestrutura essenciais. É nosso dever analisar, entender e descrever as técnicas empregadas pelos invasores cibernéticos para que nossos clientes e todas as outras empresas e organizações estejam melhor preparados para detectar e prever ataques futuros.” Marc Darmon, Vice-Presidente Executivo de Sistemas de Comunicações e Informações Seguros da Thales.

 

“A união de forças com a Thales fortalece nossa capacidade mútua de fornecer conhecimento abrangente sobre as ameaças em potencial e, assim, garantir a proteção necessária no mercado de segurança cibernética”, disse Elad Sharon, presidente da Verint Cyber Intelligence Solutions. “A Verint Cyber Intelligence aproveita anos de experiência no domínio da inteligência, incorporada a metodologias e tecnologias de investigação críticas para evitar ataques cibernéticos antes que eles entrem no gateway da organização. Este relatório gera insights e conhecimentos exclusivos para especialistas em segurança e cibersegurança para mitigar e prever ataques cibernéticos ”.

 

Os analistas da Thales e da Verint definiram quatro categorias principais de invasores com base em seus motivos e objetivos finais. Dos aproximadamente sessenta grupos principais de invasores analisados, 49% são grupos patrocinados por governos, com o objetivo de roubar dados confidenciais de alvos de interesse geopolítico. 26% são hacktivistas motivados ideologicamente, seguidos de perto por cibercriminosos (20%), motivados por ganhos financeiros. Na quarta posição, os ciberterroristas representam 5% dos grupos analisados.

 

Todas as principais potências econômicas, políticas e militares do mundo são alvos prioritários dos ciberataques. Os 12 países do mundo com o maior PIB estão no topo da lista de alvos, liderados pelos Estados Unidos, Rússia, União Européia (particularmente Reino Unido, França e Alemanha) e China, seguidos pela Índia, Coréia do Sul e Japão.

 

Os setores mais visados por esses grandes ataques são os países e suas capacidades de defesa, seguidos pelo setor financeiro, energia e transporte. Os ataques contra os meios de comunicação e a indústria da saúde estão aumentando a um ritmo acelerado.

 

Por último, mas não menos importante, um número crescente de grupos de invasores agora está visando às vulnerabilidades na cadeia de suprimentos e, em particular, parceiros menores, fornecedores e prestadores de serviços que são usados como “cavalos de troia” para acessar os principais alvos.

 

A Thales estará na 10ª edição do Security Leaders São Paulo discutindo esse e outros temas sobre ciberataques e cybersecurity. Por isso, faça já a sua inscrição e aproveite dois dias – 29 e 30 de outubro – de intensos debates e trocas de experiência.

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

Curso prático SonicWall com a Globalmask

December 5, 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo