Entenda os diferentes tipos de RAID

Falando sobre redundância, é importante que sistemas críticos sejam protegidos contra defeitos nos discos rígidos.


É aí que entra o RAID, Redudant Array of independent Disks ou, em tradução “Matriz Redundante de Discos Independentes”. Existem vários tipos de RAID, que permitem algum nível de redundância entre os discos para proteger os dados em caso de falha.


Abaixo são descritas as opções mais utilizadas no mercado hoje.


RAID 0


Aqui não existe redundância - o RAID 0, também conhecido como striping, na verdade, apenas divide a gravação de dados entre os discos. Por exemplo: se dois discos forem instalados em um computador e o RAID 0 for habilitado, parte dos dados serão gravados em um disco e a outra parteno outro disco. Caso um dos discos apresente problemas, todos os dados serão perdidos.


A vantagem de usar RAID 0 é que a escrita nos discos passa a ser mais rápida aumentando o desempenho do sistema.


RAID 0 (Não há redundância)

RAID 1 (espelhamento)

No caso do RAID 1 a redundância é total, tudo o que for gravado em um disco é gravado também no segundo, por isso, esse tipo de RAID também é conhecido como espelhamento.


O efeito colateral desse tipo de redundância é que a capacidade de armazenamento caí pela metade. Ou seja, se há a necessidade de, por exemplo, 10TB de gravação de dados no sistema, será necessário implementar 20TB.


No entanto, se um disco falhar, nenhum dado será perdido.


RAID 1 (Redundância total)



RAID 5 (Paridade Distribuída)

Esse tipo de RAID divide a gravação dos dados entre os discos e, utilizando um algorítmo de paridade, consegue um alto nível de redundância. Caso um dos discos apresente defeito, é possível recuperar os dados perdidos à partir dos blocos de paridade presentes nos demais discos.


No exemplo abaixo, vemos quatro discos, cada um dividido em quatro partes sendo que, em cada um dos discos, uma dessas partes é usada para armazenar as informações referentes à paridade.


RAID 5 ( Paridade Distribuída )

Imagine que um disco apresente defeito e pare de funcionar: as informações perdidas desse disco serão recuperadas à partir de um cálculo feito com as informações no bloco de paridade referente nos demais discos com as informações dos blocos referentes que não foram perdidos.


Neste caso, enquanto o sistema estiver trabalhando com um disco a menos, precisará executar continuamente o algoritmo para determinar o conteúdo do disco perdido e o seu desempenho será menor.


Equipamentos de storage que trabalham com RAID 5 muitas vezes também suportam a função “Hot Swap” que permite que um disco com defeito seja substituido sem a necessidade de desligar o aparelho.


O RAID 6 trabalha da mesma forma que o RAID 5 porém consegue recuperar as informações de até dois discos que venham a apresentar problemas.



RAID 1 + 0


Esse tipo de RAID faz a junção de dois tipos de RAID e é chamado também de RAID 10.


Nesse tipo de RAID, é utilizado o RAID 1 fazendo espelhamento entre os discos, porém, rodando em paralelo mais um sistema que recebe metade dos dados em uma divisão similar ao RAID 0 como podemos ver na ilustração abaixo:

Servidores, storages e até equipamentos de gravação de imagem de CFTV hoje em dia podem utilizar esse tipo de tecnologia que fornece mais segurança e disponibilidade para os dados principalmente em ambientes críticos.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Siga
  • Twitter Basic Square
Tags

© 2013 by Success Consulting. Proudly GlobalMask Soluções em TI

  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Classic
  • Instagram ícone social

 

Comercial@globalmask.com.br

BH | RJ | SP | Maracanaú| Fortaleza | Brasilia | Goiânia | Brasil