© 2013 by Success Consulting. Proudly GlobalMask Soluções em TI

  • WhatsApp
  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Classic
  • Instagram ícone social

 

Comercial@globalmask.com.br

(85)98813-7693 |  | (31) 99997-0271  

BH | RJ | SP | Maracanaú| Fortaleza | Brasilia | Goiânia | Brasil

Novo vírus está atacando empresas e bancos da Europa.

 

Depois do desastre causado no mês passado pelo ransomware WannaCry, uma nova ameaça pode estar surgindo hoje. De acordo com o New York Times, bancos e empresas europeias, tanto públicas quanto privadas, estão sendo afetadas por um ataque de ransomware que cobra do usuário US$ 300 em bitcoin para liberar suas máquinas.

 

Por enquanto, o país mais afetado é a Ucrânia. Por lá, diversos bancos e empresas - incluindo o banco central e a empresa estatal de energia - foram atingidos por um "vírus desconhecido". Como resultado, os bancos "estão tendo dificuldades com serviços de clientes e para desenvolver suas operações bancárias", disse o banco central numa declaração.

 

A empresa estatal de energia de lá, Ukrenergo, também afirmou ter sido afetada. No entanto, segundo uma declaração enviada pela emrpesa à Reuters, o ataque não teria impactado a distribuição de energia no país. Outra empresa afetada por lá foi o metrô, que comunicou sua infecção por meio do Twitter, como pode ser visto abaixo:

 

  

Disseminação

 

Fora da Ucrânia, a empresa dinamarquesa de logística Maersk também foi afetada. Ela comunicou o problema por meio do Twitter, indicando que seus sistemas de TI "caíram em múltiplos locais e unidades de negócios", conforme pode se ver abaixo:

 

Outra empres que disse ter sido afetada foi a russa Rosnoft, uma espécie de "Petrobras da Russia". Ela disse que o vírus havia atingido seus servidores, mas ainda não estava claro quanto dano ele havia causado. O tweet da Rosnoft pode ser lido abaixo:

 

 

 

 

 

Segundo o The Verge, usuários isolados na França e no Reino Unido também relataram ter sido infectados. Assim como o WannaCry, o ransomware criptografa os arquivos do HD da vítima e exige um pagamento em bitcoins para descriptografá-los. Segundo dados da cadeia de blocos, a conta associada aos atacantes já recebeu mais de um bitcoin (cerca de R$ 9 mil).

 

Possível diagnóstivo

 

Ainda não se sabe ao certo qual é exatamente o tipo de ransomware responsável por esse ataque. Um pesquisador da Kaspersky Labs identificou-o como o vírus Petrwrap, uma versão do ransmoware Petya que foi identificada pela primeira vez em março. Segundo a Avira, o Petrwrap está explorando a mesma vulnerabilidade de SMB do Windows que o WannaCry explorava para se espalhar. Os tweets de pesquisadores das duas empresas podem ser vistos abaixo:

 

 

 

 

Tanto o The Verge quanto o New York Times especulam que a origem do ataque pode ser a própria Rússia. O Times ressalta que os dois países seguem em conflito na região da Crimeia desde 2014, e que o país já foi vítima de um ciberataque russo que deixou parte do país sem energia por mais de seis horas. 

 

No entanto, o governo da Ucrânia não parece estar desesperado com a situação. Recentemente, a conta oficial do país no Twitter recomendou que seus cidadãos não entrassem em pânico.

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

LGPD: Como podemos ajudar sua Empresa?

February 21, 2020

1/10
Please reload

Posts Recentes