© 2013 by Success Consulting. Proudly GlobalMask Soluções em TI

  • WhatsApp
  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Classic
  • Instagram ícone social

 

Comercial@globalmask.com.br

(85)98813-7693 |  | (31) 99997-0271  

BH | RJ | SP | Maracanaú| Fortaleza | Brasilia | Goiânia | Brasil

Em processo, usuários acusam Windows 10 de destruir dados e danificar PCs.

March 28, 2017

Em resposta, porta-voz da empresa diz que reclamações de consumidores "não possuem mérito".

 

 

Três moradores do estado de Illinois, nos EUA, entraram com um processo na Justiça contra a Microsoft, alegando que o upgrade gratuito do Windows 10 que instalaram em seus PCs causou “perda de dados e danos aos computadores”.

 

Os advogados do trio pediram para um tribunal de federal de Chicago que conceda status de ação coletiva ao caso, o que permitiria que outros consumidores norte-americanos se juntassem à ação judicial.

 

“Muitos usuários tiveram falhas com seus HDs por conta da instalação do Windows 10. Muitos consumidores tiveram seu software e dados existentes tornados inoperantes pela instalação do Windows 10”, afirma o processo.

 

Todos os três usuários alegam na ação que, depois de aceitar o upgrade gratuito do Windows 10 – um negócio de um ano que a Microsoft liberou entre 2015 e 2016 – alguns dados dos seus PCs foram destruídos. Uma das consumidores disse que precisou comprar um novo computador depois que a sua máquina com o upgrade do Windows 10 ficou inutilizável. 

 

O usuário Howard Goldberg teve dificuldades particularmente pesadas com o upgrade do Windows 10. “Após três tentativas de baixar o Windows 10, sendo que cada uma deixou seu PC parado por extensos períodos de tempo, o computador de Goldberg ficou danificado, e o Windows 10 não foi realmente baixado nem podia ser usado”, aponta o processo. “Goldberg entrou em contato com a Microsoft sobre os problemas, e ouviu que seu computador estava fora da garantia, e que ele teria de pagar a eles por qualquer assistência com os problemas.

 

Goldberg então contratou um profissional para consertar o PC e torná-lo funcional novamente.”

 

 Muitas das reclamações dos usuários do novo processo lembram os relatos gerais feitos por consumidores durante o ano em que o plano de upgrade gratuito ficou no ar. Por exemplo, a ação judicial cita um aviso insistente na tela sobre o upgrade na tela de desktops Windows 7 e 8.1 e a janela de tempo limitado quando o PC podia voltar ao sistema anterior.

 

“Acreditamos que as alegações do processo não possuem mérito”, afirmou um porta-voz da Microsoft. A empresa de Redmond afirmou ainda que os “usuários tinham a opção de não fazer o upgrade para o Windows 10” e adicionou que os usuários também poderiam contatar o suporte técnico gratuito da empresa.

 

Essa não é a primeira vez que a Microsoft é alvo de processos por conta do Windows 10. Em julho do ano passado, três usuários da Flórida alegaram que a empresa os “coagiu” a fazer o upgrade para o Windows 10 e que upgrades “não intencionais” danificaram seus PCs. Esse caso foi dispensado no mês passado.

 

 

Também em 2016, uma usuária da Califórnia levou à Microsoft à Justiça de pequenas causas, onde conseguiu ganhar 10 mil dólares depois de convencer um juiz de que um upgrade não autorizado do Windows 10 danificou seu PC corporativo.

 

Please reload

Posts Em Destaque

Segurança completa (Firewall e Endpoint) a partir de R$ 700,00 ao mês, Aproveite!

April 23, 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo