Hub para wearables da IBM pode reduzir tempo que pacientes passam em hospitais.

Protótipo da companhia coleta dados de vestíveis de pacientes para compartilhá-los em tempo real com médicos.

Pesquisadores da IBM desenvolveram um hub para wearables que pode coletar informações de vários dispositivos vestíveis e compartilhá-los com um médico, potencialmente reduzindo o tempo que os pacientes precisam passar em um hospital.

O gadget, que a IBM denominou como um "hipervisor cognitivo", canaliza dados de dispositivos como relógios inteligentes e pulseiras fitness para a IBM Cloud, onde são analisados e os resultados são compartilhados com o usuário e seu médico.

A ideia é que os pacientes possam ser monitorados de forma confiável através do dispositivo, antecipando a alta dos mesmos, permitindo que pacientes possam se recuperar em casa.

Isso também significa que, se um problema se desenvolver, um médico pode ser alertado imediatamente e uma ambulância seria enviada.

A IBM demonstrou um protótipo do dispositivo em São Francisco na última terça-feira (14).

"Eu sou Chiyo, seu novo companheiro, durante esse tempo, por favor, me toque para começar", disse o aparelho depois de ligar.

"Toda vez que você me toca, vou lhe contar sobre seu status."

Alimentado com dados simulados, o protótipo alertou para um baixo nível de oxigênio no sangue e uma alta temperatura depois de ser iniciado.

O dispositivo reagirá aos comandos de voz e interagirá através de um mecanismo de conversão de texto para voz. Um dos trabalhos que os pesquisadores enfrentam é tornar o discurso digital mais realista e mais conversacional.

Isso vai encorajar os usuários a interagirem com o dispositivo, disse Rahel Strässle, um pesquisador que trabalha na tecnologia na divisão IBM Research na Suíça.

Ao desenvolver o sistema, a IBM não está planejando entrar no negócio de wearables. Em vez disso, planeja oferecer o serviço como uma plataforma em que outras empresas possam construir seus próprios serviços de saúde.

"Eles podem usar esta tecnologia para construir seus próprios dispositivos wearable", disse Bruno Michel, gerente de integração de sistemas inteligentes no mesmo escritório de pesquisa da IBM.

O protótipo foi construído com componentes disponíveis no mercado, como uma placa Raspberry Pi e placas Arduino. Michel acredita que no futuro, toda a tecnologia que integra o hub poderá ser reduzida a um dispositivo ainda menor, como um fone de ouvido.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Siga
  • Twitter Basic Square
Tags

© 2013 by Success Consulting. Proudly GlobalMask Soluções em TI

  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Classic
  • Instagram ícone social

 

Comercial@globalmask.com.br

BH | RJ | SP | Maracanaú| Fortaleza | Brasilia | Goiânia | Brasil