Cientistas anunciam descoberta de exoplaneta semelhante à Terra.

Planeta orbita a estrela mais próxima de nosso Sistema Solar. Pesquisadores dizem que se trata de uma das descobertas mais importantes do século.

Nessa quarta-feira (25), cientistas confirmaram a descoberta de um exoplaneta com tamanho semelhante ao da Terra e que pode ser sólido e rochoso como o nosso planeta. E um dos achados mais surpreendentes é que, devido a suas características, o planeta pode abrigar elementos necessários para a existência de vida.

Cientistas da Universidade Queen Mary de Londres, no Reino Unido, afirmam em artigo recém-publicado na revista Nature, que o “novo” exoplaneta batizado de Proxima B orbita a estrela mais próxima de nosso Sistema Solar, a Proxima Centauri, a 4,2 anos-luz da Terra.

A descoberta é tida como uma das mais importantes do século uma vez que o planeta recém-descoberto fica a uma distância de 7 milhões de quilômetros da sua estrela. Isto equivale apenas a 5% da distância entre a Terra e o Sol, mas, uma vez que a estrela

Próxima Centauri é muito mais fria, o exoplaneta é uma "zona habitável" e tem uma temperatura que permite que a água se encontre em estado líquido.

Os pesquisadores ainda não sabem se o Próxima B possui atmosfera. O corpo celeste é submetido a um fluxo de raios-X emitidos pela estrela 400 vezes maior do que a Terra sofre, o que poderá ser um obstáculo à existência de atmosfera.

No entanto, os cientistas frisam que tudo depende do tempo em que o exoplaneta foi formado. Caso tenha se formado quando estava a uma distância maior do seu sol, é possível que tenha atmosfera.

Sendo assim, isso seria "um grande sinal para a possibilidade de ter vida". Além disso, a estrela Próxima Centauri tem uma esperança de vida muito maior do que o nosso Sol, por isso um planeta habitável como este seria um local óbvio para a nossa civilização migrar quando o Sol se extinguir, dentro cerca de 5 bilhões de anos, cita a edição Abraham Loeb, da Universidade de Harvard.

Posts Em Destaque
Posts Recentes