NASA está pronta para construir o próximo rover que viajará a Marte

Mars 2020 terá como missão colher amostrar de solo e rochas do planeta vermelho e trazê-las de volta a Terra.

A NASA está pronta para construir seu próximo Mars rover, que está programado para procurar, pela primeira vez, sinais de vida passada no planeta. A agência espacial anunciou nessa sexta-feira (15) que os planos para o rover robótico estão avançando e que ele deve ser lançado em 2020, com pouso em Marte previsto para fevereiro de 2021. O novo robô também é projetado para testar a capacidade do planeta para recursos utilizáveis, como o oxigênio, que serão necessários para as futuras missões a Marte que incluem seres humanos. O rover Curiosity, que tem trabalhado no planeta vermelho desde agosto de 2012, tem buscado evidências de que o nosso planeta vizinho possa ter sustentado vida - mesmo em forma microbiana. O novo rover dará o próximo passo, procurando por evidências de vida. "O Mars rover 2020 é o primeiro passo para uma missão em potencial para trazer amostras de rochas marcianas e solos cuidadosamente selecionados e selados para a Terra", disse Geoffrey Yoder, da Diretoria de Missões Científicas da NASA, em comunicado. "Esta missão é um marco significativo na jornada da NASA a Marte - para determinar se a vida já existiu no planeta, e avançar a nossa meta de enviar seres humanos ao planeta vermelho." O novo veículo explorará uma região do planeta onde cientistas da NASA esperam que o ambiente antigo tenha sido favorável para suportar a vida microbiana. O rover irá perfurar rochas, recolher amostras e prepará-las para uma viagem de regresso a Terra como parte de uma futura missão. Em uma tentativa de economizar dinheiro no projeto, a NASA pretende basear o design do novo rover em seu antecessor, Curiosity. No entanto, o rover Mars 2020 terá um novo conjunto de instrumentos científicos. Por exemplo, ele é projetado para transportar dois instrumentos em seu braço robótico: um para procurar sinais de vida passada e um para determinar onde deve recolher amostras de solo e rocha. Outros instrumentos de bordo serão capazes de analisar os químicos, minerais, características físicas e biológicas das amostras. A sonda também terá instrumentos científicos para fornecer imagens de alta resolução e três tipos diferentes de instrumentos que caracterizam rochas do solo. Essa informação vai ajudar cientistas a determinarem quais áreas o rover robótico deve investigar mais de perto. Um conjunto de sensores no mastro e na plataforma do robô será usado para monitorar as condições meteorológicas, enquanto um radar de penetração no solo avaliará a estrutura geológica da sub superfície, explicou a Nasa. Os cientistas querem estudar as amostras para descobrir evidências de vida passada, mas também para analisar materiais que possam representar uma ameaça para os seres humanos em uma futura missão à Marte. A NASA espera enviar astronautas a Marte em 2030. Os robôs são esperados para pavimentarem o caminho para essas missões humanas, investigando o ambiente e até mesmo a criação de um habitat e a criação de reservas de água e oxigênio.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Siga
  • Twitter Basic Square
Tags

© 2013 by Success Consulting. Proudly GlobalMask Soluções em TI

  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Social Icon
  • Twitter Classic
  • Instagram ícone social

 

Comercial@globalmask.com.br

BH | RJ | SP | Maracanaú| Fortaleza | Brasilia | Goiânia | Brasil